null
Destaque Empregabilidade Notícias

A RESISTÊNCIA INFUNDADA

Ao longo dos 54 anos de atuação – praticamente 20 deles dedicados à questão da inclusão socioprofissional de pessoas com deficiência – o CIEE acompanha cases de empresas que venceram preconceitos e abriram suas portas para a diversidade. Como toda transformação de paradigmas, o processo geralmente demanda energia e atenção dos gestores. Demanda, mas não deveria.

A adoção de políticas afirmativas é uma onda global que não pode ser contida e resistir a ela é mais difícil do que se deixar levar. Como no aikido, arte marcial conhecida pelo uso da não violência, é imperativo converter movimentos aparentemente contrários a favor de uma estratégia. No tatame, um soco pode ser desviado e a força direcionada à condução do oponente para o chão. No mundo organizacional, a obrigatoriedade do preenchimento de cotas é uma janela de oportunidade para enriquecer quadros funcionais com pessoas de diferentes vivências aptas a oferecer soluções disruptivas.

A questão da acessibilidade é sempre a primeira a ser levantada como um impeditivo para a contratação de PcDs. No entanto, basta uma leve abertura para a mudança: as adaptações podem ser bem menores e bem menos custosas do que se supõe. Isso vale até mesmo para as deficiências mais severas. Por exemplo: sabe quanto custa tornar um computador acessível para uma pessoa cega? Bem, não é demais supor que o leitor da Universo PCD tenha a resposta na ponta da língua, mas a provocação continua válida para aquele gestor que está agora tendo o primeiro contato com a inclusão.

Não vale a pena deixar no vazio, não é mesmo? Pois bem: a resposta é “nada”. Um software chamado NonVisual Desktop Acess (NVDA) pode ser baixado gratuitamente para que faça a leitura de telas e planilhas. E não pára por aí. O programa não precisa nem mesmo ser instalado no sistema, pois ele funciona a partir de um simples pendrive espetado na entrada USB. Obviamente algumas adaptações podem ser um pouco mais custosas. Entretanto, em última instância, nenhuma pessoa é igual à outra. Mesmo um funcionário típico pode precisar de uma mesa mais alta ou um monitor com mais contraste.

O Inclui CIEE, programa dedicado ao encaminhamento de PcDs e ao atendimento de empresas interessadas em abrir-se para a inclusão, oferece consultoria e apoio especializado – além de um espaço completamente acessível para receber esse público na capital paulista (rua Tabapuã, 469, Itaim Bibi). A equipe auxilia tanto em questões de acessibilidade, em aspectos jurídicos e até mesmo na preparação dos funcionários para receber os novos colegas. A implementação de políticas inclusivas, se feita a contragosto, gera backlash, ou seja, uma resposta contrária que não apenas compromete a permanência da PcD no ambiente corporativo como aumenta a resistência para novas contratações.

Para mais informações sobre como participar do programa INCLUI,
acesse o site: www.ciee.org.br

E-mail: inclui@ciee.org.br Tel.: (11) 3040-4516

Luiz Gustavo Coppola, superintendente nacional de atendimento do CIEE

 

Por: Luiz Gustavo Coppola

Receba as edições impressas da Revista PCD na sua casa!

Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro das novidades!

Quer receber as novidades sobre o universo PCD no seu e-mail? Cadastre-se abaixo: