null
Acessibilidade Destaque Notícias

Instituto busca famílias socializadoras para cães-guia

Instituto Magnus busca famílias socializadoras para cães-guiaNo Brasil, segundo dados do IBGE divulgados em 2016, existem cerca de 7 milhões de pessoas têm algum tipo de deficiência visual e aproximadamente 1 milhão apresenta limitação intensa ou muito intensa que as impossibilita de realizar até as tarefas rotineiras mais simples. Para elas, os cães-guia são companhias fundamentais que proporcionam mais autonomia e segurança no dia a dia.

Mas o número de animais com essa função em atividade no país não passa de 200, segundo essa mesma fonte, o que torna o acesso aos cães-guia muito restrito. Entre as causas desse número reduzido estão a ausência dessa cultura, motivada por alguns fatores como o baixo investimento para o treinamento dos animais e, principalmente, a falta de famílias voluntárias para recebê-los durante o período de socialização.

Localizado em Salto de Pirapora, no interior de São Paulo, o Instituto Magnus é uma das principais entidades brasileiras sem fins lucrativos especializada no treinamento de cães-guia que oferece gratuitamente assistência a quem precisa: deficientes visuais. Mas, antes de chegarem aos seus companheiros, os futuros cães-guia precisam passar por um período de socialização. Esta é, sem dúvida, uma das etapas mais importantes: nesse período, junto com a família socializadora, o animal tem contato com diferentes ambientes, indivíduos e regras para viver em sociedade e desenvolver o comportamento adequado para transitar em todos os lugares.

O maior desafio do Instituto Magnus tem sido encontrar famílias que se candidatem a acolher um cão e socializá-lo no seu primeiro ano de vida. As famílias socializadoras passam por uma entrevista, mas o principal requisito para fazer parte do projeto é estarem dispostas a dar muito amor e ter vontade de abraçar a causa do Instituto. Quem tiver interesse pode tirar todas as dúvidas e se inscrever pelo site do Instituto: www.institutomagnus.org

Todos os custos com alimentação do cãozinho, atendimento veterinário, medicamentos e o suporte técnico de treinamento são responsabilide do Instituto Magnus. À família socializadora, cabem os cuidados diários, higiene e passeios com o cão. Vale lembrar que os filhotes em socialização possuem os mesmos direitos de umcão-guia já formado: podem entrar e permanecer junto com seu tutor em qualquer ambiente público e privado de uso coletivo, incluindo transportes e áreas de alimentação.

As famílias socializadoras ficam com os cães por aproximadamente um ano. Depois desse período, os animais são devolvidos ao Instituto para receber o treinamento específico para ser guia. Ao todo, o processo de treinamento de umcão-guia leva aproximadamente 18 meses até que ele esteja apto a guiar uma pessoa com deficiência visual.

Cães-guias em preparação
O Instituto conta atualmente com 18 filhotes no período de socialização e treinamento comportamental, que é realizado com a ajuda de famílias voluntárias. O envolvimento da sociedade na causa do Instituto Magnus é essencial para o sucesso do projeto. Nos próximos anos, já em capacidade plena de trabalho, o Instituto terá estrutura para formar até 60 duplas – cão e usuário – por ano.

Mas, para que isso aconteça, o projeto precisa de cerca de 200 famílias voluntárias, ao longo dos próximos anos, dispostas a socializar os futuros cães-guias. Você pode,colaborar com a causa do Instituto Magnus compartilhando o conteúdo e também se tornando uma família socializadora. Entre em contato!

 

Fonte: https://www.jornalcruzeiro.com.br/materia/905373/instituto-magnus-busca-familias-socializadoras-para-caes-guia#

Receba as edições impressas da Revista PCD na sua casa!

Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro das novidades!

Quer receber as novidades sobre o universo PCD no seu e-mail? Cadastre-se abaixo: