null
Destaque Inclusão Social Notícias

Entidade implanta oficina para recuperação de cadeiras de rodas em Campinas/SP

Quando a Fundação FEAC anunciou que iria financiar a oficina de manutenção e adaptação de cadeiras de rodas da Casa da Criança Paralítica de Campinas, a instituição não perdeu tempo. Logo começou a reformar o espaço antes ocupado pelo bazar de usados da entidade. O intuito era implantar ali a oficina que tem como objetivo reduzir o prazo de espera para aquisição de cadeira de rodas pelo SUS de Campinas, que atualmente corresponde a uma média de dois anos.

Pouco tempo depois de aprovada, em uma etapa piloto, a oficina reformou o acervo de 38 cadeiras de rodas pertencentes à Casa, demonstrando que o trabalho é viável e que a instituição poderá cumprir a meta de manutenção de 200 cadeiras e a adaptação de outras 24 no primeiro ano de funcionamento, além de outros meios auxiliares de lomocoção – bengalas, muletas, andadores e afins. A população também poderá solicitar manutenção ou adaptação da sua cadeira de rodas, basta fazer o agendamento gratuito pelo telefone (19) 2127-7236. “A falta de adaptação das cadeiras pode agravar a condição do usuário, pois dificulta que o mesmo mantenha a postura mais adequada à sua saúde”, explica Armando Suazo, coordenador do Projeto.

O lançamento oficial da “Oficina Locomover: Soluções para Mobilidade” será no dia 11 de setembro, na Casa da Criança Paralítica de Campinas. A Oficina Locomover é viabilizada pelo Programa Mobilização para Autonomia (MOB) da Fundação FEAC, que investe em soluções de inclusão efetiva das pessoas com deficiência. “Por anos essa foi uma demanda indicada como necessária pela população com deficiência. Foi por meio de pesquisas que observamos a necessidade desse projeto e assim convidamos a CCP para ser o parceiro executor”, revelou Regiane Fayan, líder do MOB. Para cumprimento de todas as etapas do projeto serão disponibilizados R$ 300 mil.

De acordo com a Secretaria de Saúde da Prefeitura Municipal de Campinas, no período de junho de 2016 a junho de 2017 foram entregues 400 cadeiras de rodas e 98 meios auxiliares de locomoção. A fila de espera, no entanto, é de 800 pessoas – dados referentes a maio deste ano. “O Sistema Único de Saúde realiza a dispensação de órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção, por meio de prescrição médica”, observou Regiane.

Segundo o “Panorama da Pessoa com Deficiência no Município de Campinas”, realizado pela FEAC, a cidade tem cerca de 63 mil pessoas com alguma deficiência motora. O estudo aponta que 69,4% desse público masculino recebe até 5 salários mínimos e 70% desse público feminino recebe até 3 salários mínimos. O projeto deve amparar essa parcela da população local.

Armando Suazo conta que, nessa primeira fase do projeto, que engloba a manutenção de cadeiras de rodas, são realizados cuidados básicos, como limpeza, lubrificação das partes móveis e calibragem dos pneus, além de reparos mecânicos e de adaptações, que envolvem adequação de encostos e assentos para correção postural realizados em conjunto com fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais da Casa. “Uma cadeira de rodas adaptada não serve para mais de um usuário, pois é destinada às suas próprias necessidades”, completa.

Próximos passos
Após um ano de trabalho com cadeiras de rodas e meios auxiliares de locomoção, o projeto entrará na segunda fase, que será a manufatura de órteses, e, por fim, o mesmo processo com próteses, na terceira e última fase.

“As pessoas com deficiência motora sofrem muitos perigos no dia a dia, com vias públicas e meios de transportes carentes de acessibilidade. Garantir que eles tenham equipamentos de qualidade e em pleno funcionamento é dar liberdade de ir e vir, algo primordial para qualquer ser humano”, comenta Jamil Khatter, presidente da CCP.

Os serviços atenderão  pacientes da Casa da Criança Paralítica, do Centro de Referência em Reabilitação (CRR), de instituições filantrópicas de Campinas e também o público em geral.

Programa MOB
O Programa Mobilização para Autonomia (MOB) é uma iniciativa da Fundação FEAC que investe em soluções com o objetivo de assegurar a inclusão efetiva das pessoas com deficiência. Se dedica a romper barreiras para que as pessoas com deficiência possam participar da sociedade e exercer plenamente seus direitos.

Casa da Criança Paralítica
Fundada em 1954, a Casa da Criança Paralítica (CCP) oferece atendimento especializado a crianças, adolescentes e jovens com deficiência física e comprometimento neurológico nas áreas de fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, médica, odontologia, psicologia, nutrição, serviço social e pedagogia, além de orientação à família. Atualmente, em sua sede no Parque Itália, são atendidos mais de 350 pacientes por mês, a maioria de baixa renda. Ao longo de 64 anos de atividades, cerca de 18 mil pessoas já passaram pela instituição.

 

Como ajudar: Programa de Associado | Amigo da CCP
As doações mensais em dinheiro são revertidas em sessões de terapia, atendimento médico, refeições, equipamentos adaptados e atividades que garantem o tratamento de reabilitação para as crianças e adolescentes atendidos pela Casa da Criança Paralítica, promovendo qualidade de vida e inclusão social. Mais informações pelo www.ccp.org.br, telefone (19) 2127-7230 ou e-mail associado@ccp.org.br.

 

Serviço:

Lançamento da “Oficina Locomover: Soluções para Mobilidade”
Data: 11 de setembro
Horário: 10h
Local: Casa da Criança Paralítica de Campinas
Endereço:  Rua Francisco Padre Lacerda, 160 – Parque Itália (entrada pela lateral da CCP)
Telefone para agendamento dos serviços: (19) 2127-7236

 

 

Receba as edições impressas da Revista PCD na sua casa!

Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro das novidades!

Quer receber as novidades sobre o universo PCD no seu e-mail? Cadastre-se abaixo: