null
Notícias

Marketing assistivo: criando processos para incluir mais e melhor

Um desses novos conceitos ganhou o nome de Marketing assistivo. “Trata-se de um conjunto de ações que engloba Direito assistivo, Coaching assistivo, Arquitetura assistiva e Comunicação assistiva, visando estimular o desenvolvimento da inclusão por meio de soluções em mobilidade e acessibilidade”, explica Rodolfo Sonnewend, profissional de marketing, publicitário e jornalista, presidente do Instituto Humanus e CEO da agência Design Universal. No fim do ano passado, o Instituto Humanus promoveu o 1º Fórum de Marketing Assistivo, evento inédito no mundo, realizado na sede da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SEDPcD) de São Paulo. “Para Philip Kotler, o mercado é feito ‘para a maioria dos consumidores’. Para nós, não é assim. O marketing assistivo pensa em um mercado para todos”, explica Sonnewend, ao citar o mestre do marketing. O Instituto Humanus também registrou outro termo, diversidade assistiva, a união de quatro tipos de público: pessoas com deficiência, pessoas com mobilidade reduzida, obesos e idosos.

“Acreditamos que, ao atender a esse público, atende-se a todos. Se uma empresa é capaz de pensar em um produto ou serviço com foco no consumidor com maior dificuldade de acesso, mobilidade ou visualização, por exemplo, e resolve ou atenua essa dificuldade, com certeza esse produto ou serviço será maravilhoso também para a pessoa comum”, avalia Sonnewend. Depois de cair de uma escada doméstica, Rodolfo quase teve o pé direito amputado. Após nove cirurgias e inúmeras sessões de reabilitação, ele se tornou uma pessoa com deficiência adquirida. As perceber as dificuldades de inclusão e a inacessibilidade latente, o publicitário passou a pesquisar e interagir com profissionais do setor.

“Registrei novos procedimentos e marcas, criei processos e estruturei o que estava incompleto”, relata. Na prática, o Instituto Humanus oferece consultoria completa para empresas e órgãos que desejam, finalmente, incluir a pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida, idosos e obesos em suas dependências – como clientes ou funcionários, e para as companhias que pretendem lançar ou melhorar produtos e serviços para esse público. “Ao cuidar de uma empresa, utilizamos o Direito assistivo para checar seu enquadramento na Lei de Cotas, na Lei Brasileira de Inclusão (LBI) e se está seguindo as normativas de acessibilidade e outras leis complementares”, explica. O segundo passo, segundo Sonnewend, é aplicar o Coaching assistivo. “Não acreditamos em mudar empresas sem mudar cabeças, é preciso criar um processo de consciência em vez de impor mais leis e mais multas”. Além de ministrar palestras, o profissional de Coaching assistivo leva os executivos para percorrer suas empresas com cadeiras de rodas e tampões nos olhos. A sensibilização tem por objetivo conscientizar. “No final do processo, não estão mais preocupados em simplesmente seguir a lei, mas em incluir as pessoas”.

Como as empresas podem ignorar? 1,3 bilhão de pessoas com deficiência no mundo, o que equivale a 15% da população global 46 milhões de pessoas com deficiência no Brasil significam 25% da população brasileira

A Arquitetura assistiva é o terceiro passo. Nessa etapa, os arquitetos já encontram um cenário bem menos hostil, pois “os empresários e colaboradores já tentaram ir ao banheiro utilizando uma cadeira de rodas, por exemplo, e entenderam que é impossível passar pela porta”. Por último, Sonnewend explica que a Comunicação assistiva busca caminhos para informar com qualidade e igualdade. “Serviços e produtos deveriam contemplar todos os tipos de usuários. Dar acessibilidade física e de conteúdo atendendo ao maior universo de diferenças deve ser a regra, pois é um direito. Uma bula de remédio com tipologia maior, atendimento em Libras em concessionárias, braile em embalagens e muitos outros exemplos são atitudes inclusivas e totalmente possíveis”.

 

Comente

Clique aqui para postar um comentário

Receba as edições impressas da Revista PCD na sua casa!

Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro das novidades!

Quer receber as novidades sobre o universo PCD no seu e-mail? Cadastre-se abaixo:

/* ]]> */