null
Destaque Empregabilidade Eventos

“Minha Vaga Por Direito”

Catho lança site acessível e campanha “Minha Vaga Por Direito”


O evento ocorreu na Casa do Jasmin, em São Paulo

“Possibilitar que as pessoas com deficiência desenvolvam o que desejam: todos temos habilidades e capacidades. Nós precisamos garantir oportunidades reais”. A declaração é de Ricardo Morais, gerente sênior de Marketing da Catho, que lançou recentemente uma página exclusiva para a pessoa com deficiência.

A Catho permite o acesso gratuito ao seu banco de vagas a profissionais com deficiência ou reabilitados do INSS desde 2016, sendo necessária a apresentação do laudo ou certificado válido de reabilitação do INSS. “Queremos ter estes profissionais no mercado de trabalho porque acreditamos na inclusão. Nada mais justo do que proporcionar os mecanismos básicos para que isso ocorra”, afirma Ricardo Morais.

O evento de lançamento ocorreu na Casa do Jasmin, em São Paulo, e contou com um café sensorial e a presença de convidados e parceiros. “O lançamento da landing page acessível foi pensado para trazer a melhor experiência para os clientes”, adiantou Morais sobre o site, que tem Libras e audiodescrição. “Oferecendo todas as ferramentas necessárias, o processo de cadastro, busca e candidatura de vagas se torna muito mais fácil e intuitivo”, completa.

Uma campanha por um direito básico

Somando-se ao lançamento do site acessível, a empresa também lança a campanha “Minha Vaga Por Direito. Trata-se de um movimento de conscientização que pretende chamar a atenção da sociedade para o tema inclusão de profissionais com deficiência no mercado de trabalho, já que os dados estatísticos apontam para o baixo índice de inclusão.

O símbolo que representa as pessoas com deficiência foi redesenhado sob outra perspectiva – a de estar incluído no mercado de trabalho (o cadeirante numa mesa de escritório, por exemplo). A ação contará com aplicações em adesivos, stencil, cartazes, camisetas, dentre outros, com o objetivo de trazer empoderamento e adesão à causa.

Por hora, mais de 20 empresas já aderiram à campanha, como a Azul Locadora, Hand Talk, Web Para Todos, Audima e Espaço Cidadania.

Café sensorial: uma experiência de empatia

Durante o lançamento do site e da campanha, os presentes foram convidados a tomarem um café de forma diferente: utilizando algum dispositivo que transformasse sua condição sísica e/ou sensorial, como uma venda nos olhos, um par de muletas, uma tipoia ou cadeira de rodas. A ideia era colocar-se no lugar do outro e vivenciar o momento sob outro ângulo, outra forma de estar no mundo.

”A experiência foi maravilhosa e assustadora. Percebi o quanto é importante ouvir mais do que falar”, conta Val Rodrigues, da Revista Universo PcD, que participou sendo vendada. “O excesso de barulho não me deixava sentir nada: fiquei muito emocionada e imaginei o que uma pessoa cega passa no seu dia a dia”.

Paulo Vieira, representante da senadora Mara Gabrilli e surdo, escolheu experimentar a cadeira de rodas. “Fiquei irritado porque as pessoas não saem do caminho!”, disse ele, em Libras. “Dá vontade de buzinar para sairem do caminho e me deixarem chegar à mesa para pegar alguma coisa!”.

O gerente de Diversidade e Inclusão da Telefônica, Djalma Scartezini, foi um dos convidados que apresentou um pouco do trabalho que desenvolve. “Incluir é muito mais do que abrir a porta e pôr para dentro. Incluir é criar uma relação de verdade com o outro, enxergá0lo, saber que ele tem um lugar no mundo, como você”. E finalizou: “Que isso não termine aqui. Inclusão é um trabalho do dia a dia, não uma sensibilização de minutos”.

Acesse: www.catho.com.br/pcde www.minhavagapordireito.com.br

 

Receba as edições impressas da Revista PCD na sua casa!

Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro das novidades!

Quer receber as novidades sobre o universo PCD no seu e-mail? Cadastre-se abaixo: